5 Tendências para guiar a Transformação Digital da sua empresa

Transformação Digital

Até 2022, mais de 50% do PIB da América Latina virá da economia digital, segundo uma pesquisa da consultoria IDC, divulgada pela empresa por meio de release de imprensa. A previsão aponta uma tendência irreversível: a transformação digital das empresas irá atingir um alto nível de maturidade nos próximos anos e promover mudança em praticamente todos os setores da economia.  

Em 2018, de acordo com a mesma pesquisa da IDC, alguns dos principais países da região, como Brasil, México e Colômbia, passaram por períodos eleitorais, o que repercutiu negativamente no mercado de TI. Encerrados os pleitos, a consultoria prevê uma aceleração no ritmo da inovação e dos gastos com ativos digitais. Estamos falando de investimentos que devem somar US$ 380 bilhões, entre 2019 e 2022. Eu me pergunto se alguma empresa ainda pretende ficar de fora dessa onda.

A questão é: não basta gastar com tecnologia, é preciso entender para onde caminha a evolução tecnológica, se quisermos desenvolver uma infraestrutura eficiente e segura. Entre as previsões feitas pela IDC, podemos apontar 5 grandes tendências que devem balizar os investimentos em TI, nos próximos anos:

  1. Inteligência artificial
     Interfaces habilitadas por inteligência artificial substituirão um quarto dos aplicativos baseados em telas, nos próximos quatro anos;
  2. Ambiente digital
     Até 2022, mais de 75% das empresas criarão ambientes de TI “nativos digitais”, ou seja, baseados em nuvem, virtualização, containers, micro serviços, big data, social business, automação de serviços e mobilidade;
  3. Aplicativos
     Nos próximos quatro anos, desenvolvedores latino-americanos criarão cerca de 30 milhões de aplicativos de lógica empresarial, aplicativos que poderão ser compartilhados com a virtualização de micro serviços em containers;
  4. Edge Computing
     O avanço da Internet das Coisas (IoT) irá mover parte da capacidade computacional para os chamados “dispositivos de borda”, ou seja, qualquer coisa conectada. Cerca de 20% das implementações de nuvem na região incluirão a Edge Computing, que precisam de nuvem e podem ser analisados por sistemas de big data para gerar valor para as informações armazenadas
  5. Segurança
     A criptografia dos dados, em repouso e em movimento, estará presente em 20% dos servidores, mais de 5 milhões de pessoas terão identidades digitais baseadas em blockchain (segundo a mesma pesquisa que cito no início deste artigo)que por sua vez precisam de nuvem para processar o blockchain e armazenar as informações.

Em resumo, a evolução tecnológica sempre precisará de infraestrutura de TI, local ou remota, privada ou pública, compartilhada ou dedicada. Assim como o crescimento de um país tem como base a infraestrutura para escoamento de produção, a TI segue o mesmo caminho. Esperar para investir em infraestrutura é ter um atraso de anos na sua evolução ou um custo exponencial para encurtar o gap. Planejar é SOBREVIVER.