Artigo

Como reduzir o tempo de queda do seu data center?

Se tem algo que ao mesmo tempo que gera dor de cabeça para os gestores de TI também traz prejuízos financeiros, riscos de perdas de dados e até ranhuras na reputação para as empresas é o downtime do data center — o tempo em que o data center permanece inativo por alguma falha operacional ou por intervenções mal intencionadas. Acabar com ele é tarefa extremamente difícil, por isso reduzi-lo ao máximo deve ser uma meta a ser perseguida constantemente pelo departamento de TI.

Como as empresas estão cada vez mais investindo em tecnologia para apoiar suas operações (de acordo com a consultoria IDC, mais de US$ 165,6 bilhões serão investidos no Brasil até o final de 2015), uma sobrecarga de processamento e armazenamento vem sendo colocada nos data centers, especialmente quando toda a infraestrutura de TI é interna. Quanto mais sobrecarregados, mais passíveis de interrupções e perda de capacidade.

Somadas a isso, as ameaças externas também põem em xeque a capacidade de disponibilidade dos data centers e merecem ser acompanhadas de perto. Os departamentos de TI têm, portanto, uma preocupação de alerta constante e precisam estar preparados para agir em tempo hábil para minimizar os impactos quando há uma queda.

Um estudo do Ponemon Institute, centro de investigação dedicado à privacidade, proteção de dados e política de segurança da informação, realizado em 2013 nos Estados Unidos, revelou que apesar dos eventos e da frequência da inatividade terem diminuído, ainda é um problema recorrente nas organizações. Por lá, cada minuto de inatividade gera em média U$ 7.900 de prejuízo. Em 2010 o custo era de U$ 5.600.

A pergunta é: como reduzir o tempo de queda do data center? Vamos conversar sobre isso? Acompanhe!

O planejamento é a chave

Além de utilizar as melhores práticas para maximizar a disponibilidade, planejar o que deve ser feito em um cenário de queda do data center é, sem sombra de dúvidas, a estratégia mais eficiente. Ou seja, trabalhar com a hipótese de a qualquer momento a empresa pode se deparar com uma interrupção, inclusive fazendo simulações e testes.

O planejamento deve incluir desde ter equipe capacitada para lidar com as crises até as melhores práticas para utilizar no momento de fazer as interrupções e evitar conflitos e prejuízos: desde projetar sistemas redundantes e resilientes até programar flexibilidade para suportar aumento da demanda por conta do crescimento do negócio.

É aconselhável alicerçar o planejamento nas seguintes prerrogativas:

  • Considerar a disponibilidade do data center a mais alta prioridade sobre todas as outras, incluindo a minimização de custos e melhoria da eficiência energética;
  • Utilizar todas as melhores práticas na concepção de data centers e redundância para maximizar a disponibilidade;
  • Dedicar amplos recursos para retomar o funcionamento do data center em caso de interrupção não planejada;
  • Ter suporte completo da gerência sênior sobre os esforços para prevenir e gerir interrupções não planejadas;
  • Fazer testes regulares para assegurar energia de emergência no caso de acontecer uma falha de utilitário;
  • Regularmente testar ou monitorar as baterias UPS;
  • Implementar uma política de gerenciamento de infraestrutura de data center;

Monitoramento e acompanhamento do data center sempre!

Um dos fatores que contribuem para a interrupção da atividade de um data center são os ataques DDoS (do inglês Distributed Denial-of-Service attack), ou “ataques distribuídos por negação de serviço”. Em outras palavras, o data center sofre um ataque criminoso por meio de softwares maliciosos que inundam as máquinas ligadas a ele fazendo com que elas realizem atividades simultâneas até exceder o limite de processamento.

Algo muito parecido com isso aconteceu com os servidores do governo brasileiro em junho de 2011, um caso amplamente divulgado pela mídia, quando os sites da Receita Federal, da Presidência da República, do Portal Brasil e da Petrobras ficaram por horas fora do ar, causando inúmeros prejuízos e insegurança ao Estado — segundo o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), o ataque partiu de servidores alocados na Itália.

Por isso investir em ferramentas que blindem as tentativas criminosas (antivírus, por exemplo) é tão importante quanto investir em equipe especializada para fazer o monitoramento em tempo real da capacidade do data center. O trabalho também inclui uma boa solução de backup e um plano de contingência, afinal, as operações não podem parar até que tudo seja resolvido ou se param, deve ser o mínimo possível.

Cada vez mais, o acompanhamento deve ser real time, pois quanto antes forem detectadas tentativas de ataques melhor para a equipe agir e mais rápido o problema é resolvido.

Contar com soluções modernas de armazenamento de alta disponibilidade traz mais tranquilidade

Por outro lado, a qualidade da infraestrutura de TI na qual o data center está inserido também pode influenciar muito na disponibilidade e no tempo de queda. Quando a empresa conta com hardwares, softwares e componentes de rede de armazenamentos de ponta, diminui drasticamente as chances de indisponibilidade ou queda de seu centro de dados. A modernização do data center não é mais uma questão de vaidade; é de fundamental importância para a saúde do negócio.

Isto inclui trabalhar em parceria com um bom fornecedor de infraestrutura, que proponha soluções realmente eficazes e tenha experiência suficiente para entregar resultados e possa contribuir com as ações de redução do tempo de queda do centro de dados corporativo. Esta, aliás, é uma atitude que vem ganhando força em organizações de todo o mundo: de acordo com o relatório de pesquisa “Melhores práticas de eficiência operacional do Data Center”, produzido pela IBM em parceria com a IDC em nível global em 2012, já naquela época 85% dos gestores de data centers afirmavam que iriam recorrer à ajuda externa para garantir eficiência de suas operações.

Como são tratadas as quedas de data center na sua empresa? Você tem mais alguma dúvida ou quer dividir alguma experiência ou dica conosco? Deixe seu comentário; será um prazer conversar contigo!

[hs_action id=”2170″]DataDa

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Conheça nossos parceiros