Artigo

O que uma ferramenta de EMM precisa ter?

De acordo com um estudo da Intel em parceria com a consultoria IDC, cerca de 25% dos usuários de uma empresa já utilizam dispositivos móveis como smartphones, tablets etc. para realizar suas atividades profissionais. Isto porque a necessidade crescente de mobilidade aliada à facilidade de aquisição dos devices mudou muito o comportamento dos usuários — em 2014 foram vendidos 104 smartphones por minuto no Brasil. Daí a importância de ferramentas de EMM (Enterprise Mobility Management) para administrar este emaranhado de dispositivos e todos os riscos que podem surgir a partir deles no ambiente corporativo.

Mas o que uma boa ferramenta de EMM precisa ter? Acompanhe: é isto que vamos responder neste artigo!

O conceito de EMM nas empresas

Como é necessário gerenciar o uso seguro dos dispositivos móveis, implantar mais facilmente aplicativos inovadores para realizar tarefas, facilitar a comunicação móvel segura, incluindo o acesso a dados de negócios e evitar os riscos empresariais associados, surgiu o conceito de EMM e ele evoluiu para ferramentas que facilitam o solucionamento deste pool de necessidades.

As soluções de EMM tornaram-se importantes para a configuração de TI, de conexões de rede, contas de email e outras características utilizadas pelos usuários para acessar dados de negócios de forma remota e em movimento (em qualquer hora e em qualquer lugar).

5 recursos que uma ferramenta de EMM deve ter

Entenda quais são os recursos que uma boa ferramenta de EMM deve apresentar para atender de forma satisfatória o seu negócio:

1 – Gerenciamento de dispositivos móveis (MDM)

Embora a maioria das empresas esteja se tornando mais flexível para aceitar os dispositivos móveis de seus colaboradores e até disponibilizando-os para atividades do dia a dia corporativo, cada EMM deve permitir que administradores e usuários adicionem novos dispositivos por meio de um portal de inscrição. Os recursos incluem a avaliação de critérios de aceitação, que autentica o usuário e exige aceitação dos funcionários das condições para uso comercial (normas).

Uma boa solução de MDM também deve permitir que a TI emita credenciais para dispositivos aprovados, dispositivos de provisão com as políticas de configuração e segurança, conforme apropriado para o usuário, grupo ou dispositivo.

2 – Monitoramento e ações remotos

Cada vez mais, ferramentas de EMMs fornecem portais de auto-ajuda, de modo que os usuários podem executar comandos próprios. Isso faz com que a TI possa se concentrar mais no monitoramento remoto, especialmente na capacidade de executar verificações de integridade em cada dispositivo inscrito para relatar e fazer cumprir a política, e para detectar e responder a desvios.

3 – Gerenciamento de aplicações móveis (MAM)

Produtos EMM devem ser aptos para apoiar instalação, atualização e remoção de aplicativos públicos e empresariais. Também o gerenciamento das aplicações instaladas nos dispositivos devem estar sobre controle da empresa, ou seja, a ferramenta deve dar condições para que este gerenciamento seja automatizado e dê total controle à equipe de TI.

4 – Gerenciamento de Conteúdo Móvel (MCM)

Produtos EMM também devem ajudar a TI a lidar com as preocupações sobre a perda de dados corporativos e vazamento, oferecendo autenticação e criptografia, juntamente com ferramentas para empurrar, atualizar e remover arquivos de negócios.

Algumas ferramentas vão além, oferecendo serviços de sincronização e de compartilhamento de arquivos e outros recursos que facilitam a colaboração da força de trabalho.

Você gostou destas dicas? Deixe seu comentário!

CTAs_ebook_nuvem-02-1

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Conheça nossos parceiros