Artigo

Migrações, parte 1: estou pronto para o S/4 HANA?

Que diretor não quer melhorar a gestão de sua empresa a ponto de poder focar apenas em atividades centrais de seu negócio? Que equipe gerencial não gostaria de ter informações precisas e em tempo real de todos os pontos cruciais da empresa? Certamente a grande maioria dos profissionais enquadra-se dentro destes pontos, com boa razão: o aumento da competitividade entre as empresas, a tendência à internacionalização dos mercados, a aproximação dos clientes com as organizações através das redes sociais, entre outros, são exemplos do novo cenário corporativo, em que a busca pela diferenciação e pela inovação ocorre em tempo integral.

E atuando tanto como parte do problema como parte da solução está a tecnologia, que acelera processos produtivos e gerenciais ao mesmo tempo em que dá ferramentas para o cliente contatar e saber mais sobre a empresa – para o bem ou para o mal.

O notável desenvolvimento tecnológico que tem sido observado nos últimos anos não dá qualquer sinal de desaquecimento ou diminuição, pelo contrário: a tendência de aproximação da tecnologia com o usuário agora toma a forma de wearables (como relógios, óculos e outros acessórios com capacidade de integração digital) e, num cenário mais amplo, a Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês). Soma-se estas expectativas aos já estabelecidos tablets, smartphones e computadores 2 em 1 e teremos um panorama claro do quanto a tecnologia é parte integrante das atividades diárias de quase todos, tanto no aspecto profissional quanto no pessoal (e até mesmo educacional).

Para as empresas, como dito anteriormente, a tecnologia pode trazer tanto ferramentas para o sucesso quanto desafios a serem superados; a diferença fica por conta da capacidade de cada organização de acompanhar mudanças e antecipar tendências, adotando rapidamente o que há de melhor para atender suas necessidades.

Muito embora os mercados e tamanhos de cada empresa sejam determinantes na hora de definir suas necessidades e prioridades, existem pontos em comum que devem estar no foco de atenção de qualquer gestor. Relacionamento com o público, organização financeira, gestão de vendas, apenas para citar alguns, são elementos cruciais para o sucesso de qualquer empresa, independentemente de segmento. E é justamente para ajudar a superar estes desafios que a SAP desenvolveu sua quarta geração de Business Suites: o S/4 HANA.

Indo além da atuação dos ERPs comuns, o S/4 reúne funções de CRM, SRM, gestão financeira e muitas outras, de forma modular e amplamente adaptável e com uma enorme vantagem sobre todos os outros sistemas: seu banco de dados possui processamento in-memory, dezenas de vezes mais rápido que o convencional, o que faz dele uma plataforma preparada para atuar com Big Data. No cenário de ampla competitividade atual, a capacidade de análise de dados em tempo real para tomadas de decisão pode ser o grande diferencial para quem busca a liderança.

Se sua empresa é uma das tantas que busca levar sua gestão a um nível de excelência, o S/4 HANA certamente é o caminho; mais do que organizar informações, ele permite enxergar, simular e prever situações para todas as áreas importantes do seu negócio, criando uma verdadeira vantagem competitiva. No próximo artigo trataremos de como migrar de seu sistema atual para o HANA.

SAP S/4 HANA

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Conheça nossos parceiros