Artigo

Maior, mais complexo, mais rápido e mais simples: o paradoxo da nova geração das Business Suites

A evolução da tecnologia vem ganhando tanta força e velocidade recentemente que é raro pararmos para avaliar a complexidade nos bastidores dos dispositivos com que temos contato diário. Computadores e telefones (e até mesmo relógios, seguindo a tendência dos wearables) crescem em poder de processamento e funcionalidades agregadas – como câmeras com alta definição e telas 4k – ao mesmo tempo em que se tornam mais leves e finos e tem baterias de duração mais longa.

Este aparente paradoxo, na realidade, é a consequência das necessidades e da evolução da sociedade, que vem se tornando mais dinâmica, conectada e móvel a cada dia, optando cada vez mais por simplicidade de uso, confiabilidade e rapidez. E esta mesma lógica, que dita o ritmo e a direção dos novos equipamentos, também influencia os rumos dos softwares corporativos.

É um fato reconhecido que a complexidade da gestão corporativa aumentou:  as redes sociais colocaram o público em contato direto com as empresas como nunca antes, a globalização tornou fronteiras comerciais mais tênues e a competitividade mais intensa. As tendências de consumo sofrem influências de fatores cada vez mais diversos, a retenção de talentos hoje não depende mais só de remuneração, são muitos os pontos de atenção que os gestores devem ter  e depender somente de habilidade e experiência não é uma opção; justamente neste aspecto é que programas como o S/4 HANA da SAP fazem a diferença, oferecendo informações sobre todos os pontos relevantes para tomadas de decisão cada vez mais ágeis e precisas.

A nova geração do HANA, o S/4 HANA, é a grande referência em todo o mundo e segue a tendência evolutiva da tecnologia: maior complexidade, maior poder de processamento, mais simplicidade de uso, mais opções de acesso. Estes são apenas alguns pontos que mostram a evolução deste programa em relação à consagrada geração anterior:

  • Processamento in-memory: o processamento e gravação de dados ocorrem usando a memória RAM (ou SSDs, caso disponíveis), o que faz do HANA uma plataforma dezenas de vezes mais rápida, permitindo até mesmo a análise de dados em tempo real; 
  • ERP, CRM, SRM, SCM, PLM unificados: com o poder de processamento aumentado, o S/4 consegue unificar módulos de diversos sistemas dentro de sua estrutura, o que simplifica o processo de obtenção e utilização de dados de todos os pontos cruciais da empresa; 
  • Automação e simulações: a robustez e a velocidade da ferramenta permitem que sistemas como o e-commerce sejam automatizados, com ajustes e atualizações em tempo real de acordo com a demanda; além disso, o poder de análise do HANA permite simulações de cenários variados, desde finanças até logística, tornando a tomada de decisão mais rápida, precisa e simples; 
  • Interface redesenhada: além de aumentar a capacidade de análise, a SAP simplificou a estrutura do programa, com foco na usabilidade, e criou uma interface totalmente responsiva chamada Fiori, que permite o uso total da ferramenta direto do smartphone ou tablet.

Estes pontos, entre outros tantos, refletem a tendência crescente de soluções que conseguem entregar mais resultados com mais simplicidade de uso e amplo acesso por diversos meios, sejam móveis ou não, e demonstra porque o SAP S/4 HANA é o líder desta nova geração.

SAP S/4 HANA

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Conheça nossos parceiros