Artigo

Entenda porque a gestão de vulnerabilidade é essencial para segurança da sua empresa

Para evitar problemas de segurança nos programas e aplicações da web em uma organização, é necessário que o gerente de TI tenha em mente que precisa ir direto na fonte do problema, que geralmente está na falta de critérios de segurança durante o desenvolvimento do(s) software(s) adotado(s) pela organização. Isso acaba originando vulnerabilidades que podem afetar a segurança da sua empresa. A gestão de vulnerabilidades permite que a tomada de decisão em termos de segurança seja mais assertiva pois, com as informações essenciais reunidas, o gerente de TI pode encontrar a melhor estratégia para se manter protegido de invasões, ataques e falhas. E para te falar mais sobre esse tipo de gestão, listamos alguns tópicos pertinentes que você deveria saber e assim adotar essa prática em sua empresa. Confira:

De onde se originam as Vulnerabilidades?

Falha Humana: Muitas vezes, as pessoas, por pressa ou por falta de atenção, acabam executando arquivos maliciosos no computador, abrindo as portas para os invasores.

Erros de Programação: A grande parte das vulnerabilidades que deixam as organizações com problemas de segurança vem de erros como o tamanho do buffer, que é uma região da memória do sistema reservada para a leitura e escrita de dados.

Má configuração: É preciso que aplicações voltadas para a segurança, como o firewall, sejam configuradas de forma correta, para não dar brecha a ataques maliciosos, que podem afetar gravemente a segurança das informações da empresa.

Quais os objetivos da gestão de vulnerabilidades?

  • Identificar e corrigir falhas de softwares que possam colocar em risco a funcionalidade, desempenho e segurança do sistema;
  • Providenciar novas soluções em segurança, como um antivírus melhor e um firewall eficiente, com updates constantes;
  • Alterar a configuração de programas, com o objetivo de torná-los muito mais eficientes e menos vulneráveis a ataques;
  • Implementar mecanismos para o bloqueio de ataques constantes, como rootkits, bots, worms, entre outros;
  • Focar na melhoria constante do sistema de segurança de dados da empresa.

3 elementos essenciais para o sucesso da gestão de vulnerabilidades

1 – Pessoas

É importante definir o grupo que irá trabalhar na segurança de software. Os serviços de suporte técnico também devem ser incluídos nessa equipe para a identificação de falhas. Com um trabalho bem coordenado entre eles, já ocorre uma diminuição brusca nas vulnerabilidades da empresa.

2 – Tecnologia

As empresas de TI precisam adotar uma ferramenta eficiente para a execução de testes de segurança nos servidores e nas aplicações da organização, com recursos de gerenciamento de processo. Dessa forma, se torna ainda mais fácil a identificação de falhas e vulnerabilidades, tornando o sistema corporativo muito mais seguro.

3 – Metodologia

Definir os ambientes que passarão por testes, observar e tratar os resultados obtidos serão os que conduzirão a empresa a ter efetivas melhorias. Dessa forma, a organização consegue resultados mais consistentes e rápidos, o que leva a uma maior segurança nas suas aplicações web e softwares internos.

A gestão de vulnerabilidades permite que as falhas de segurança sejam identificadas antes da entrada de um agente malicioso, que pode acabar gerando perdas de dados e falhas graves do sistema. Obviamente, que todo esse processo deve levar em conta o porte da empresa, a complexidade e a quantidade de aplicativos web, além da disponibilidade financeira para testes de alto nível a fim de garantir a segurança dos sistemas corporativos.

Caso ainda haja alguma dúvida sobre a gestão de vulnerabilidade, deixe seu comentário para nós e venha participar dessa conversa!

[hs_action id=”2170″]

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Conheça nossos parceiros