Artigo

Dicas para gerenciar e analisar um grande volume de dados

O Big Data surgiu, como conceito bem definido, há pelo menos quinze anos, porém sua aceitação junto ao grande público veio acontecer de forma mais acentuada apenas recentemente. Em parte, isso se deve ao fato do poder de processamento dos computadores ter aumentado consideravelmente – o que de certa forma já era esperado, considerando-se a Lei de Moore – e, com isso, tornando a análise de dados mais rápida e efetiva.

A entrada no mercado de programas e ferramentas que permitem que este tipo de análise ocorra dentro da estrutura da própria empresa (caso da suíte S/4 HANA da SAP, por exemplo) também aproveitou os novos níveis de confiabilidade e de poder dos computadores, sedimentando as bases técnicas para este tipo de prática. Poucos fatores, contudo, foram tão decisivos quanto a necessidade de diálogo com os diversos públicos das organizações.

A necessidade de conversar, de entender e prever comportamentos dos clientes, fornecedores e público interno (além de antecipar condições ambientais e econômicas) fez com que as organizações buscassem opções de obtenção de informação, não apenas abundante, mas também precisa, variada e rapidamente obtida.

É justamente aqui que entra a prática do Big Data. Ao permitir que a organização analise dados estruturados ou não, de fontes proprietárias ou públicas, garante um olhar abrangente e preciso sobre os temas relevantes para sua operação. A confiabilidade é tanta que, segundo pesquisas de uma empresa no ramo tecnológico, 78% de grandes empresas consideram as informações obtidas desta forma em suas decisões gerenciais, assim como 73% das decisões de marketing e comunicação. E sua empresa, média ou pequena, pode usufruir também? Certamente sim.

  • Marketing: como vimos acima, o uso em marketing é um dos mais comuns e com melhores resultados. A dura e importante busca pelo atendimento individualizado ao cliente – tanto no envio de comunicação dirigida quanto no aprimoramento do atendimento no pós-venda – fica mais simples e previsível quando se utiliza Big Data para analisar comportamento em redes sociais e no seu próprio site. Também pode ser utilizado este tipo de ferramenta para a definição de mix de produtos e promoções sazonais.
  • Decisões gerenciais: investir ou não investir? Qual área deve receber mais atenção? Perguntas decisivas para a empresa podem ser amplamente beneficiadas por esta tecnologia, na medida em que sua empresa consegue antecipar comportamentos de mercado e identificar padrões em todos os públicos e ambientes relevantes.
  • Logística e distribuição: ao analisar padrões de distribuição de público fica mais fácil saber os melhores pontos de distribuição de seu produto, assim como a organização de rotas de entrega. A abertura de novas unidades varejistas também pode ser amplamente facilitada pelo uso preciso de Big Data.

Ao agregar o Big Data a métodos de organização e distribuição de informação gerencial como o BI e o BA, sua empresa passa a ter uma visão ampla e confiável de todo seu cenário, o que é determinante em sua busca pela diferenciação, portanto não espere mais para começar a usar este importante processo em suas decisões. E conte sempre com a Vert como sua integradora de soluções para tirar o máximo desta tecnologia.

New Call-to-action

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Conheça nossos parceiros