Artigo

como unir EMM e BYOD

Como unir EMM e BYOD vai levar sua empresa para o futuro?

Os avanços da tecnologia impulsionam transformações na dinâmica das empresas, trazendo melhorias e, ao mesmo tempo, novas questões para lidar até que as mudanças amadureçam e se consolidem. BYOD (Bring your own device ou traga seu próprio dispositivo) é um arranjo de trabalho no qual os funcionários utilizam seus próprios notebooks, tablets ou smartphones para acessar o software da organização e desempenhar suas tarefas.

Para que o novo arranjo seja posto em prática na rotina corporativa sem riscos para a segurança do negócio, é necessário adotar um esquema de Gestão de Mobilidade Empresarial (Enterprise Management Mobility, ou EMM). Essa abordagem vai favorecer não só a produtividade dos colaboradores como também viabilizar ferramentas mais adequadas à execução das tarefas e desempenho das funções a partir dos dispositivos móveis. A seguir, entenda melhor como aliar EMM e BYOD e saiba mais sobre esse modelo do futuro nas organizações:

Uma resposta natural às preocupações de segurança

Não há como priorizar a eficiência operacional da empresa se a segurança dos dados estiver em jogo. Implementar novos modelos de trabalho pode envolver alguns riscos, mas ter consciência sobre eles e encontrar uma maneira de gerir essa nova realidade é o primeiro passo (e o mais urgente). Como as preocupações de segurança e questões de controle estão sempre frescas e presentes na mente dos gestores de TI, exercer o gerenciamento dos dispositivos móveis (Mobile Device Management, ou MDM) é uma resposta natural.

As tendências no uso de dispositivos móveis apontam para o quanto os indivíduos agregam cada vez mais esses equipamentos às suas rotinas particulares e profissionais. Por isso o ingresso da mobilidade no contexto das organizações já era esperado. O importante agora é que o ambiente corporativo consiga se beneficiar da implementação dos dispositivos e as organizações consigam administrar bem os riscos e benefícios desse modelo.

Gestão de dispositivos, aplicações e informações de mobilidade

Em geral, EMM envolve uma combinação entre gerenciamento dos dispositivos, dos seus aplicativos e do fluxo de informações que circula nesses equipamentos. Gerir os dispositivos (MDM) equivale a fazer bloqueios, permitindo que apenas determinados equipamentos tenham acesso ao sistema. Já a gestão dos aplicativos (MAM, Mobile Application Management) tem a função de condicionar a acessibilidade por área ou por usuário. Gerir a informação (MIM, Management Information Mobile) significa permitir ou não que dados corporativos sejam acessados ou transmitidos.

A abordagem combinada dessas frentes é uma alternativa válida para abordar as preocupações de segurança, embora não representem soluções completas. Vale lembrar que mesmo os mecanismos mais tradicionais de manutenção da segurança de dados corporativos deixam claro que não existem soluções definitivas ou um modelo único para assegurar a proteção das informações do negócio. Garantir a segurança requer esforços contínuos, acompanhamento e ferramentas adequadas e, principalmente, atualizadas.

Alternativas ao BYOD

A tendência BYOD e as preocupações com a segurança têm forçado líderes de negócio a reavaliarem a maneira como lidam com o uso de smartphones e tablets nas organizações. E é nesse contexto que surge a gestão de mobilidade empresarial.

Está claro que os profissionais sentem-se à vontade trabalhando a partir dos próprios dispositivos, o que afeta positivamente a produtividade da equipe e pode gerar bons resultados às empresas. Além disso, os equipamentos pessoais costumam ser mais modernos e atualizados, portanto, têm melhor desempenho para atuar no sistema da organização. Usar os próprios dispositivos também implica transportar menos coisas quando é preciso trabalhar fora e a possibilidade de negociar com a empresa os custos dos equipamentos.

É preciso lembrar que o modelo BYOD não é único: existem outras alternativas, como o COPE (Corporate-Owned Personally Enable) e o CYOD (Choose Your Own Device), por exemplo. Cada um tem detalhes específicos que podem ser mais adequados a uma instituição e menos convenientes a outras.

Estratégias de EMM e BYOD

Em se tratando de BYOD, os gestores e profissionais de TI precisam estar conscientes de que não há como manter a empresa segura sem exercer controle, e não se pode controlar o que não se vê. É fundamental traçar uma estratégia que una EMM e BYOD à equação empresarial e a resposta para isso está na combinação de esforços e no uso das ferramentas disponíveis, sempre procurando adequar as soluções à realidade da organização.

É importante saber exatamente o que se procura ao se adotar um sistema de gestão de dispositivos móveis. Para efetivamente aproveitar as vantagens da integração de mobilidade à rotina operacional da empresa, os objetivos devem estar claros. Implementar o gerenciamento de dispositivos é a primeira alternativa a se recorrer quando se decide permitir e incentivar que os funcionários utilizem seus próprios equipamentos. Gerenciar não é tudo, mas é um passo essencial e também o ponto de partida para desenvolver uma estratégia de mobilidade numa perspectiva mais ampla.

As perspectivas são promissoras: com o passar do tempo, EMM e BYOD passarão a ser modelos mais maduros e desenvolverão meios para viabilizar uma mobilidade empresarial mais segura.

Por isso continue acompanhando nossas publicações nesse e em outros assuntos! E não deixe de comentar suas dúvidas ou opiniões!

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Conheça nossos parceiros