Artigo

Business Intelligence, Big Data e Data Analytics: o novo tripé de sucesso corporativo

Os diferenciais operacionais de uma empresa, em tempos de alta competitividade como os que estamos vivendo atualmente, dependem da capacidade de tomar decisões rapidamente e com pouca margem de erro, mais do que em qualquer outro momento no passado.

A velocidade com que as mudanças vêm ocorrendo, tanto do ponto de vista do cliente quanto dos mercados em si, demandam que as equipes consigam não apenas responder rapidamente, mas que se antecipem às mudanças, se quiserem estar sempre à frente da concorrência e disputando as melhores posições junto ao público consumidor. Para isso, a informação precisa, relevante, atualizada e correta é simplesmente indispensável.

Naturalmente, a obtenção de informações desta forma não é simples, tampouco pode-se esperar que ela surja naturalmente e sem esforço perante a equipe; a boa informação vem como consequência de busca inteligente e focada, e normalmente está ligada a três pontos fundamentais para o planejamento e gestão corporativos modernos:

  • Data Analytics: juntamente com o Data Mining, forma a base da obtenção da informação do macroambiente. Este processo consiste em colher, inspecionar, tratar e modelar dados  com o objetivo principal de obter informações aplicáveis aos mais diversos aspectos da gestão e da operação da empresa. Esta prática é fundamental para formar a base de informações gerenciais que serão aplicadas ao negócio, uma vez que permite que todo o planejamento de ações ocorra com muito mais segurança e confiabilidade, não sendo um processo exclusivo de TI, mas sim aplicável a todos os departamentos da empresa, bastando selecionar as fontes corretas para pesquisa e definir corretamente a natureza da informação desejada. 
  • Big Data: o Big Data se refere ao uso e a análise de dados que geralmente se apresentam em grande volume, de natureza variada, altamente renováveis, de forma a produzir informações que ampliam as capacidade de intuir e de gerar insights de negócios diferenciados e inovadores. Por trabalhar com abrangência, o Big Data permite que as empresas enxerguem padrões e perfis, o que facilita na hora de fazer previsões sobre ações e consequências, tanto de clientes quanto do mercado como um todo. 
  • Business Intelligence: o chamado BI é a prática de coletar, analisar, distribuir e utilizar informações com a finalidade de melhorar a gestão da empresa, assim como sua capacidade de atuação dentro de seu mercado. O BI, como é possível perceber, é altamente dependente de fontes confiáveis de informação, por isso só pode ser executado eficazmente quando há processos de Data Analytics e Big Data sendo excetuados. Os benefícios são notáveis para empresas de todos os segmentos, sobretudo para as áreas de marketing, vendas (que podem desenhar ações altamente eficazes para seus públicos) e gestão (que consegue enxergar o mercado em detalhes, prevendo comportamentos de concorrentes, flutuações econômicas e outros obstáculos, o que permite reações muito rápidas e efetivas).

As empresas que se utilizam deste tripé são categóricas em relação aos resultados: em pesquisa da CompTIA, nos EUA, apontam que 72% das empresas entendem que os resultados trazidos pelo uso destas ferramentas superam as expectativas, enquanto em torno de 60% afirmam que são dependentes dos dados para tomadas de decisão de mercado e gestão. Este cenário tende a crescer em todo o mundo, por isso sua empresa, se quiser permanecer à frente da concorrência, deve começar o quanto antes a contar com este tripé para uma boa gestão.

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Conheça nossos parceiros