Artigo

A tecnologia blockchain será o futuro das transações bancárias?

Bitcoin é uma moeda virtual que, nos últimos anos, ganhou destaque pelas suas aplicações e o seu alto valor de câmbio. Totalmente desregulada, porém, pouco se sabe sobre quem é o seu verdadeiro criador. A criptomoeda é adotada largamente em ambientes virtuais e usada para pagar por uma série de serviços, de produtos digitais a conteúdos ilegais.

Nesse cenário, muitas pessoas podem se confundir com os termos relacionados à moeda digital. Um deles, o blockchain, é utilizado para representar um dos alicerces das transações realizadas com o Bitcoin. Quer saber mais sobre ele? Então, confira!

O que é o blockchain?

O blockchain é uma estrutura de dados utilizada para dar mais confiabilidade às transações financeiras feitas com Bitcoin. Por meio de cada “bloco”, agentes financeiros podem verificar a autenticidade do pagamento.

Um blockchain funciona como uma espécie de “livro-razão”, em que as transações são registradas permanentemente. Nele, são agrupadas as últimas transações da rede, assim como os dados necessários para que o bloco seja aceito como válido. Como recompensa por unir todas as transações realizadas em Bitcoin, mineradores de dados que validam e registram as transações efetuadas ganham como recompensa moedas de Bitcoin.

Em resumo, o blockchain é um grande arquivo público com todas as transferências e pagamentos realizados com Bitcoin. Ele é replicado e compartilhado entre todos os participantes do sistema, sendo mantido de forma descentralizada e voluntária.

Esse tipo de tecnologia é mesmo segura?

Muitas pessoas acreditam que o futuro do mundo financeiro está no Bitcoin. A criptomoeda permite que pessoas efetuem transações anônimas com alto nível de segurança e privacidade. Isso se deve, entre outros fatores, ao uso da tecnologia blockchain para verificar a autenticidade de uma operação.

Vale lembrar que o Bitcoin é uma moeda totalmente desregulada. Nesse sentido, é importante que a comunidade tenha métodos de verificação de autenticidade, como é o caso das assinaturas digitais, chaves criptográficas e o blockchain. Assim, todos colaboram para o fortalecimento do Bitcoin e diminuem as chances de fraudes ocorrerem.

O que impede a adoção em larga escala do blockchain?

O blockchain pode representar um grande avanço para a segurança das transações on-line, mesmo aquelas que não envolvem o Bitcoin. Por não resultar na quebra do sigilo bancário de quem está envolvido, poderia ser replicado para outros ambientes continuamente.

Como várias outras tecnologias, o blockchain é totalmente aberto, fazendo com que empresas possam adaptar o código do protocolo para outros ambientes digitais. Ainda assim, como existem várias versões circulando na web, muitos grupos de developers têm dificuldades para definir qual versão seria a mais adequada para o uso do blockchain em outros ambientes.

Vale destacar, também, o preconceito que muitas pessoas ainda têm com o Bitcoin. A criptomoeda é normalmente associada a transações ilegais, como vendas de drogas e armas na deep web. Porém, o Bitcoin já se estabeleceu como uma forma segura, confiável e com alto grau de privacidade de realizar transações comerciais on-line, já sendo adotada até pela Microsoft, que aceita a moeda como método de pagamento em mercados selecionados.

Agora é a sua vez! O que você acha do Bitcoin? Já usou essa moeda? Conhecia a tecnologia blockchain? Conte para nós!

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Conheça nossos parceiros