Artigo

5 tendências do uso de dispositivos móveis dentro do seu negócio

O uso dos dispositivos móveis é evidente, cada vez mais frequente e está em alta. Um smartphone, por exemplo, concentra funções interessantes que vão além da comunicação, com ele é possível fotografar, acessar documentos, localizar lugares no mapa, fazer compras e até controlar uma rotina de exercícios. É o tipo de objeto portátil que acompanha as pessoas ao longo do dia e tem tido seu potencial cada vez mais alargado em razão dos avanços da tecnologia. O momento é de voltar a atenção para essa gama de possibilidades que a mobilidade oferece e saber como extrair benefícios para a empresa a partir disso.

Desde que os dispositivos móveis passaram a fazer parte do cotidiano dos indivíduos, não apenas a relação deles entre eles, como também deles com o mundo, está mudada. Sob essa percepção, muitas empresas já procuram investir em estratégias centradas na mobilidade para crescer. Por isso vale a pena conhecer cinco tendências para dispositivos móveis e saber como elas são capazes de afetar a gestão do seu negócio. Confira!

Pagamentos por meio de dispositivos móveis

Se já está claro por que as empresas devem apostar em mobilidade, motivos não faltam para mostrar como a mobilidade vai desempenhar um papel cada vez mais funcional na vida das pessoas. É o caso do uso de dispositivos no pagamento por serviços ou produtos.

Embora não seja algo extraordinário ou novo, realizar pagamentos através desse meio é um recurso em expansão e cuja aceitação vem crescendo entre os usuários. Avanços na questão da segurança dos dados têm contribuído para que operações como essa ganhem espaço. Para além disso, o próprio uso massivo dos dispositivos contribui para que mais recursos sejam adotados, desde que surjam para facilitar e trazer agilidade à rotina dos usuários.

Outra combinação poderosa é aliar plataformas e programas de fidelidade ao uso de dispositivos móveis. A possibilidade de fazer pagamentos pode, inclusive, ser ofertada ao consumidor como um privilégio em troca da fidelização, trazendo mais conveniência para quem utiliza.

Utilização de dispositivos móveis dentro do PDV

Quando o objetivo é melhorar a experiência do consumidor, o uso dos dispositivos móveis pode fazer diferença. Assim como muitos dos anúncios nas páginas da internet aparecem para os consumidores de acordo com o local de onde a conexão é estabelecida, uma empresa pode usar a localização geográfica do usuário para evidenciar ofertas no ponto de venda mais próximo. Um recurso como esse tem ainda mais potencial se forem alinhados outros dados sobre preferências e interesses do consumidor.

Internet das Coisas: um mundo de possibilidades

Nesta categoria estão também os wearables, isto é, os dispositivos móveis “usáveis”, como relógios ou pulseiras inteligentes. A Internet das Coisas (IoT) é capaz de viabilizar facilidades e trazer dinâmicas surpreendentes para o cotidiano dos usuários, transformando a relação com os objetos em volta.

Tablets e smartphones que se comunicam com aparelhos de TV já são uma realidade, que aliás têm influenciado o papel e a proposta da TV à sociedade. Neste cenário, é fácil imaginar dispositivos que se comuniquem com geladeiras ou mesmo com o sistema de climatização de uma casa.

A Internet das Coisas tem grande potencial, mas é um mercado em desenvolvimento e ainda não cresceu tanto quando a demanda de interesse existente por ela. Empresas que desenvolvem tecnologia na área de mobilidade têm trabalhado em projetos IoT, por isso as perspectivas para o futuro são de expansão desse mercado, trazendo significativas mudanças para o dia a dia de quem se beneficia da mobilidade digital, sejam as organizações ou os consumidores.

Dispositivos mais fáceis de usar

A previsão é de que existam constantes melhorias na interface do usuário, então o esperado é que a linguagem dos dispositivos torne-se mais simples e intuitiva. O aprimoramento de sensores tornados mais sensíveis ao toque, assim como outras melhorias no sentido da interação, vão trazer mais qualidade à experiência do usuário, contribuindo para aumentar a confiabilidade nas ferramentas.

A conveniência do usuário tem estado acima de tudo. Por isso é importante que as empresas procurem nos dispositivos móveis uma forma de oferecer serviços diferenciados ao seu público, surpreendendo e fidelizando clientes.

Dispositivos móveis que influenciam o ROI

O uso de aplicativos corporativos em dispositivos móveis gera valor para o negócio, por isso é natural que as empresas busquem incorporar mais tecnologia objetivando a melhoria de seus processos. Os aplicativos ganham espaço porque é mais caro para a empresa desenvolver novas funcionalidades em sistemas nativos. A alternativa é adotar uma plataforma mais aberta à integração de novas soluções tecnológicas.

O uso dos dispositivos móveis tem crescido com a necessidade de monitorar dados do negócio em tempo real. Tablets e smartphones são ferramentas úteis na visualização de dados via dashboard, auxiliando o processo de monitoramento, leitura e acesso às informações.

Uma informação relevante, baseada em dados do Developer Economics Q1 2015: State of the Developer Nation, é que o desenvolvimento de aplicativos corporativos é mais rentável — 43% dos desenvolvedores de aplicativos corporativos faturam mais de US$10 mil por mês enquanto só 19% dos desenvolvedores de aplicativos de consumo atingem o mesmo nível de receita —, indicando que essa oferta se manterá ampla nos próximos anos.

E você, já tinha ouvido falar sobre algumas dessas tendências para dispositivos móveis? Conseguiu compreender o contexto em que elas estão presentes? Ainda tem dúvidas? Deixe um comentário!

[hs_action id=”2170″]

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Conheça nossos parceiros