Artigo

3 Dicas para fazer a migração para o SAP HANA do jeito certo

A competitividade está aumentando em todos os segmentos, com a busca pela atenção e pela preferência do consumidor tornando-se mais acirrada a cada dia. Não basta mais ter um bom produto ou um bom serviço: é necessário alta capacidade de adaptação e entendimento profundo do cliente e de suas preferências. A tecnologia entra, neste cenário, como um aliado poderoso para coleta e análise de dados, permitindo coletar informações importantes para a tomada de decisão, e, neste quesito, a última palavra em todo o mercado é o SAP HANA.

Desenvolvido pela SAP, o HANA é um sistema de banco de dados inovador, com processamento in-memory, ou seja, realizado diretamente na memória RAM, o que garante uma velocidade de análise sem precedentes. Os benefícios são muitos: tomada de decisão em tempo real, processamento de big data, ampla adaptabilidade de análise para virtualmente qualquer tipo de dado, entre outros. O SAP HANA ainda foi desenvolvido para funcionar tanto local quanto remotamente, aproveitando o melhor da computação em nuvem, e conta com o Fiori, novo sistema de interface responsiva que permite o uso da ferramenta tanto em computadores quanto em dispositivo mobile.

Todo o poder do SAP HANA também está disponível no novo Business Suite da SAP, o S/4 HANA, que usa este incomparável poder de análise para dar suporte aos diversos módulos deste sistema de gestão. Sem dúvida, as soluções HANA tem os recursos para levar sua empresa a um novo patamar de qualidade gerencial, por isso trouxemos aqui alguns caminhos para que você possa fazer a migração para o novo sistema de forma simples e segura.

  • Instalação em etapa única com DMO: o método mais recomendado para a maioria das empresas, com a ferramenta de DMO (Database Migration Option) da SAP. Este método realiza todas as atualizações necessária e a subsequente migração de dados para o SAP HANA de uma única vez. Esta opção permite um tempo reduzido de indisponibilidade (downtime) e menor chance de erros graças à automação do processo.
  • Instalação típica: para os casos em que o DMO não é aplicável, a instalação em várias etapas é uma opção viável também. Neste caso, a atualização e a migração são feitas separadamente, o que pode levar a downtimes mais numerosos. Por outro lado, como o processo ocorre de forma fracionada, pode ser indicado para algumas equipes.
  • Instalação nova: para empresas que ainda não tem um sistema, ou que não tem possibilidade de atualização, a instalação do zero do SAP HANA é uma ótima possibilidade. Tem a vantagem de poder migrar dados de forma seletiva e também de ocasionar downtimes mínimos.

Uma migração de sistemas deste porte sempre requer planejamento e preparação, por isso é importante avaliar a situação e a realidade de sua empresa para definir o melhor caminho a ser tomado. E você pode contar com a expertise dos especialistas da Vert para ajudar a decidir qual a melhor opção, assim como acompanhar todo o processo junto a sua empresa.

SAP S/4 HANA

Comentários

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Conheça nossos parceiros